12 Dicas para Controlar suas Finanças

O post de hoje é suuuuper especial e importante! Fique ligado nas dicas e já comece a aplicar. A mudança acontece quando aplicamos o que aprendemos. (E conte conosco para auxiliar em qualquer parte do processo!)



1. Livre-se das Dívidas

Contas atrasadas geram novos custos, devido aos juros que são cobrados, e tiram a possibilidade de poupar e de se programar melhor.


Tentar renegociar ou parcelar a dívida podem ser medidas que ajudam a solucionar essa etapa.



2. Conheça sua Renda

Um erro clássico é pensar na sua renda como o valor do seu salário, sem levar em consideração todos os descontos de impostos, plano de saúde, vales e outros benefícios.


Por isso, você precisa ter em mente seu salário líquido, ou seja, o valor que você realmente recebe todos os meses, após os descontos. Essa é a sua renda.



3. Saiba o seu Custo de Vida

Ao pensar em contas a pagar, faça um pequeno exercício: liste todos os custos fixos que você possui, seja aqueles que possuem o mesmo valor todos os meses ou aqueles que possuem uma pequena variação.


Qual é o valor médio de todas essas contas no mês? Esse é o seu custo de vida. Por isso, é importante calcular esse valor e tê-lo claro em sua mente, como uma parte da sua renda que já está comprometida mensalmente.



4. Saiba suas Despesas Extras

Para isso, anote tudo! Todos os pequenos gastos do dia a dia, desde o cafezinho à tarde, a sobremesa depois do almoço, a cervejinha no final do expediente ou aquele presente para um amigo que fez aniversário.


Assim, será mais fácil lembrar onde você gastou seu dinheiro e você não ficará com aquela sensação de que ele apenas "sumiu”.



5. Divida seus gastos por tipo

Identifique qual porcentagem da sua renda é gasta com cada categoria e qual o valor em dinheiro. Dessa forma, você poderá ter um parâmetro de quanto gasta em média e onde está gastando mais do que o normal.



6. Veja onde pode economizar

É preciso que você tenha sensibilidade para pensar em cada um de seus gastos e refletir:


  • é mesmo necessário gastar com isso?

  • como posso economizar?

  • quais outros gastos posso evitar?



7. Compare preços

Um dos grandes vilões dos gastos excessivos é o hábito de não olhar e comparar os preços do que consome. Muitas vezes, as variações de preço entre um estabelecimento e outro são altíssimas.



8. Repense sua lista de desejos

Evitar comprar coisas por impulso é outra excelente mudança de hábito. Você pode começar criando uma lista de desejos, estabelecendo quais são as prioridades e analisando a necessidade de cada bem a curto e longo prazo.



9. Defina metas para economizar

Este é um ponto muito importante para um bom controle financeiro pessoal. A economia não pode ser apenas “um dinheiro que sobrou no fim do mês”. Ela tem que ser uma postura, um objetivo. É assim que você deixa de apenas acompanhar suas finanças pessoais e passa a ter planejamento financeiro.



10. Reserve dinheiro para as despesas anuais

Um erro comum no planejamento financeiro é considerar apenas os gastos mensais e esquecer dos gastos anuais, como IPTU, IPVA e seguros. Essas despesas acabam virando um grande problema quando não são previstas, pois você não se planeja para pagá-las e leva um susto quando elas surgem.



11. Informe-se sobre investimentos

Aprender a poupar e controlar suas finanças pessoais é o primeiro passo, mas para ter uma vida financeira tranquila e alcançar sonhos é preciso ir além. Aprender sobre investimentos vai te ensinar a cuidar melhor do dinheiro poupado. Dessa forma, você entenderá qual o melhor lugar para guardar suas reservas para o futuro.



12. Invista suas economias

Esse é o passo mais importante para mudar o rumo da sua vida financeira. Criar o hábito de investir é tão importante quanto controlar gastos ou poupar, pois é este hábito que fará seu dinheiro crescer.


Investir é uma forma de garantir uma reserva para o futuro, uma aposentadoria tranquila, além de se proteger de imprevistos e poder realizar sonhos.

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo