Panejamento Tributário

O Planejamento Tributário é, muitas vezes, negligenciado ou ainda desconhecido por muitos. No entanto, esse mecanismo pode funcionar como uma fonte imensa de oportunidades para que sua empresa reduza custos e melhore seus resultados.


Principalmente ao considerarmos o Brasil, país tão sobrecarregado de impostos e tributos, torna-se fundamental realizar um Planejamento Tributário adequado.


É através de uma análise comparativa de tributação que se pode entender o recolhimento de todos estes impostos e, associado a isto, identificar oportunidades de redução de custos tributários para sua empresa.


Gostou do tema? Saiba mais no post de hoje.


O QUE É PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO?

É uma forma lícita de se reduzir a carga fiscal imposta à Pessoa Jurídica, isto é, trata-se de um estudo que, em boa parte das vezes, acarreta na melhor tributação para a empresa. Mas não confunda Planejamento Tributário com Sonegação Fiscal.

Planejar é escolher, entre duas ou mais opções legais, a que resulte o menor custo tributário. Sonegar é utilizar formas ilegais para atingir o objetivo de recolher menos tributos, onde são encontrados indícios de fraude.


Desta forma, cabe ao responsável pela tomada de decisão da empresa, entender as limitações previstas em LEI, tipos de tributação e planejar a estratégia de atuação no Planejamento Tributário Empresarial.



VANTAGENS

Diante do aumento da carga tributária no Brasil, altos impostos e tributos, as empresas precisam estar cada vez mais atentas aos custos tributários e buscar alternativas legais para que os resultados sejam satisfatórios.

Além disso, vale lembrar que na Lei das SA’s fica evidente que é dever legal do administrador zelar pela situação financeira da empresa. Nesse sentido, conhecer a legislação e trabalhar o Planejamento Tributário Empresarial é um dos diferenciais que podem resultar em um orçamento empresarial eficaz.



QUAIS OS TIPOS DE PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO?

O Planejamento Tributário não é exclusividade das grandes empresas. Desde um pequeno estabelecimento até uma empresa de grande porte com unidades por todo o Brasil, todos podem usar essa ferramenta para redução de impostos, basta realizar uma análise e gestão dos tributos.

O que muda é a forma como esse planejamento será aplicado, mas, independente do tamanho da organização, é possível destacar duas grandes esferas nas quais a gestão de tributos pode ser aplicada: (a) a operacional e (b) a estratégica.

Além destes, há ainda três tipos de planejamento tributário que estão relacionados ao momento da execução: preventivo, corretivo e especial. Veremos a seguir.


  • PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO ESTRATÉGICO

Está relacionado com a mudança de algumas características estratégicas da empresa, como: estrutura de capital, localização geográfica, contratação de mão de obra, terceirização de determinadas operações, etc.


  • PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO OPERACIONAL

Refere-se aos procedimentos que já são prescritos pelas normas ou pelo costume, seja em relação à forma de tributação das operações ou até mesmo à forma de contabilizar determinada ocorrência.


  • PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO PREVENTIVO

É desenvolvido continuadamente por meio de orientações e manuais de procedimentos, especialmente nas atividades de cumprimento das obrigações principais e acessórias. É feito, naturalmente, antes de alguma “escolha errada” ser tomada, por isso o nome de preventivo.


  • PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO CORRETIVO

Acontece quando é detectada alguma anormalidade e, então, realiza-se o estudo de alternativas para as correções das inconsistências identificadas. O método é uma excelente forma de reduzir uma possível exposição ao fisco, mas também pode ser utilizado para recuperar valores monetários “deixados na mesa”, ou seja, créditos fiscais que não foram apropriados ou mesmo débitos realizados de forma indevida.


  • PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO ESPECIAL

Ocorre em função de um determinado fato que impacta diretamente na operação da empresa, como: abertura de filiais, lançamento de novos produtos, aquisição e ou alienação da empresa, processos societários de reestruturação (cisão, fusão, incorporação), etc. Deve acontecer sempre que a empresa tiver eventos que venham a impactar nas suas operações de forma determinante.



A QUEM PEDIR AJUDA NO PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO?

Para elaborar um Planejamento Tributário de excelência para sua empresa, entre em contato com nossa equipe especializada que poderá te auxiliar. A contratação de um consultor externo é fundamental, pois este conta com:

- Visão holística: tem uma visão externa do negócio, o que facilita a identificar as principais dores do processo, ter foco na resolução do problema e ser o mais objetivo possível.


- Know-how: experiência e competência possibilitando uma comparação mais aprofundada.



3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo